segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Quem é você?

Quem é você que distrai os meus pensamentos
em momentos diversos, nas horas divertidas e
perdidas?

Quem é você que está se arriscando em turbulências 
e voando em um precipício?

Quem é você que retornou aos meus textos?
O que te tocou? Qual foi a identificação
ou discordância?

Você volta porque gosta de mim 
ou para descobrir se meus delírios 
estão menores?

Quem é você que demonstra tão bem 
a timidez ao receber um elogio e 
que parece tão forte ao mesmo tempo?

Quem é você que se empolga ao partilhar 
impressões sobre serumaninhos e suas
produções culturais?

Quem é você que tem o sorriso 
incrivelmente encantador,
mesmo sem eu nunca tê-lo visto.

Quem é você que me faz ter vontade de
pintar o mundo com a sua cor favorita,
mesmo eu não sabendo qual é?

Será que você sabe que não se pode 
anular a energia ao bater em um 
bloco de concreto e nem o medo do
incrível?

Sabe que caçar raros sonhos em declínio e
caminhar com o peito nu sem saber aonde ir 
é o perfeito movimento de entrega?

Será que você sabe que eu amo a 
intensidade dos extremos e que 
deslizo no imaginário?

Quem é você que me atrai e me dá paz?
Quem é você que está aqui e não está?
Quem é você que me faz esperar e insistir?

Quem é você que aflora os meus receios
mesmo sem pedir nada, mesmo sem falar nada?

Sem sair de mim. Sem se perder em mim.
Me diz
Quem é você?